12. Graus de Pecados

Graus de Pecados

Catolicismo ensina

“Convém avaliar os pecados segundo a sua gravidade.” P. 497, #1854

“Comete-se um `pecado venial´ quando não se observa, em matéria leve, a medida prescrita pela lei moral, ou então quando se desobedece a lei moral em matéria grave, mas sem pleno conhecimento.” P.498, #1862

“O pecado mortal é uma possibilidade radical da liberdade humana, como o próprio amor.  Acarreta a perda da caridade e a privação da graça santificante, isto é, do estado de graça.  Se este estado não for recuperado mediante o arrependimento e o perdão de Deus, causa a exclusão do Reino de Cristo e a morte eterna no inferno…” P. 498, #1861

“A Igreja nos encoraja à preparação da hora de  nossa morte ( `Livra-nos, Senhor, de uma morte súbita e imprevista´), a pedir à Mãe de Deus que interceda por nós `na hora de nossa morte´ (oração da ´Ave-Maria´) e a entregar-nos a S. José, padroeiro da boa morte.” P.286, # 1014

“Não podemos estar unidos a Deus se não fizermos livremente a opção de amá-lo.  Mas não podemos amar a Deus se pecamos gravemente contra Ele, contra nosso próximo ou contra nós mesmos: `Aquele que não ama permanece na morte.  Todo aquele que odeia seu irmão é homicida; e sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele´(1 Jo 3,14-15).  Nosso Senhor adverte-nos de que seremos separados dele se deixarmos de ir ao encontro das necessidades graves dos pobres e dos pequenos que são seus irmãos.  Morrer em pecado mortal sem ter-se arrependido dele e sem acolher o amor misericordioso de Deus significa ficar separado do Todo-Poderoso para sempre, por nossa própria opção livre.  E é este estado de auto-exclusão definitiva da comunhão com Deus e com os bem-aventurados que se designa com a palavra `inferno´ .” P. 291 #1033

“O ensinamento da Igreja afirma a existência e a eternidade do inferno.  As almas dos que morrem em estado de pecado mortal descem imediatamente após a morte aos infernos, onde sofrem as penas do Inferno, `o fogo eterno` A pena principal do Inferno consiste na separação eterna de Deus, o Único em quem o homem pode ter a vida e a felicidade para as quais foi criado e às quais aspira.” P.292 #1035

“Deus não predestina ninguém para o Inferno; para isso é preciso uma aversão voluntária a Deus (um pecado mortal) e persistir nela até o fim.  Na Liturgia Eucarística e nas orações cotidianas seus fiéis, a Igreja implora a misericórdia de Deus, que quer `que ninguém se perca, mas que todos venham a converter-se´(2Pd 3,9) . Recebei, ó Pai, com bondade, a oferenda de vossos servos e de toda a vossa família; dai-nos sempre a vossa paz, livrai-nos da condenação e acolhei-nos entre os vossos eleitos.” P.292-293 #1037

As Escrituras ensinam

1 João 3.4                                                                                                                                       

Qualquer que comete pecado, também comete iniquidade: porque o pecado é iniquidade.

Romanos 3.23                                                                                                                         

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.

Comentários

  • Jesus morreu para pagar o preço de todos os pecados.
  • Qualquer pecado ofende a Deus.