A Missa: Sacrifício ou Sacrilégio?

A Missa: Sacrifício ou Sacrilégio?

Diferenças entre a Ceia do Senhor e a Missa Católica

A explicação completa dada no Novo Testamento em que nosso Senhor instituiu a ordenança da Ceia do Senhor é encontrada em Mateus 26.26-29, Marcos 14.23-25, Lucas 22.19,20 e 1 Coríntios 11 .23-25. Vamos comparar agora o que O  Senhor Jesus fez e disse, com o que o padre diz e faz quando celebra a missa.

1. Jesus Cristo falou em voz alta e distinta, para que os discípulos pudessem ouvir. Mas os padres murmuram num sussurro secreto e baixo, as quais são chamadas as palavras da consagração, para que poucos presentes possam ouvir ou entender o que ele diz.

2. Jesus Cristo disse: “Este cálice é o novo testamento no meu sangue.” Mas o padre diz que Ele disse: “Este é o cálice do meu sangue do novo e eterno testamento, mistério da fé”, que não é verdade, como podemos aprender com as frases acima, citadas das Escrituras.

3. Jesus Cristo partiu o pão, antes que Ele pronunciou as palavras, este é meu corpo, as quais os católicos chamam as palavras de consagração, e em virtude do qual eles dizem que o pão é transformado no Corpo de Cristo. Mas o padre pronuncia estas palavras primeiro, e depois lida com a hóstia, para fazer as pessoas pensarem que ele quebra o corpo de Cristo, de modo que se a pronunciar as palavras da consagração é que muda o pão em corpo de Cristo, o pão que nosso Senhor quebrou não foi alterado e, portanto, era uma coisa diferente da hóstia.

4. Jesus Cristo colocou o pão nas mãos dos discípulos. Mas o padre coloca a hóstia na boca de cada comungante.

5. Jesus Cristo deu aos seus discípulos um copo de vinho, dizendo: Bebei dele todos. São Paulo disse aos Coríntios “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha.” – Vs 28 e 26, de modo que é tão claro quanto possível que todos os presentes beberam, assim como comeram. Mas  só o padre bebe o vinho e só os leigos comem a bolacha.

6. Jesus Cristo deu aos discípulos o que a Escritura chama de pão, e o que estava no cálice Ele chamou de vinho, ou o fruto da videira. Mas o padre na missa dá ao povo o que ele diz não é pão, mas o corpo de Cristo e bebe-se o que ele diz não é vinho, mas o sangue de Cristo.

7. Jesus Cristo não elevou o pão nem o vinho. Mas o sacerdote levanta a hóstia e o povo a adora.

8. Jesus Cristo não falou de qualquer sacrifício a ser oferecido a Deus nessa ordenança que Ele, então, instituiu, mas o padre diz que oferece na missa o Corpo de Cristo como um sacrifício pelos pecados dos vivos e dos mortos.

9. Jesus Cristo  não orou pelos mortos. Mas o padre reza por aqueles que “dormem o sono da paz.” Agora esta oração deve ter sido adicionada à missa antes que o purgatório foi inventado, porque se uma alma está atormentada no fogo do purgatório, não pode ter o sono da paz, e se ela está no céu, não tem necessidade de orações.

10. Jesus Cristo  não disse nada de santos nem anjos. Mas o padre menciona ambos, abençoando o incenso através de Miguel Arcanjo, e pedindo que Deus mande um anjo para levar a hóstia consagrada ao Céu.

11. Jesus Cristo disse: “Fazei isto em memória de mim.” Mas o padre diz: “comunicar em primeiro lugar, a lembrança de Maria gloriosa sempre virgem”.

12. Jesus Cristo instituiu essa ordenança, como uma lembrança de sua morte e sofrimento, em que a remissão do pecado é concedida àqueles que crêem no Seu Nome. Mas o padre reza a missa com a finalidade de obter de Deus alguma bênção temporal, como a cura de uma pessoa doente, ou de gado doente, preservação das plantas de geada ou praga, e da Missa de St. Giles, de São Francisco , Santa Catarina, e outros. Há também missas altos e missas baixos, grandes massas e massas pequenas, missas diárias, missas episcopais, missas em branco, em verde, em violeta, e em todas as outras cores.

13. Jesus Cristo instituiu a ordenança depois da ceia. Mas o padre diz que está de jejum na missa.

14. Jesus Cristo não diz nada sobre a cruz em que Ele ia morrer. Mas o padre, na missa da Sexta Feira Santa, que é chamada a Missa Presantificada, diz ao povo: “Eis a madeira da cruz, vinde, adoremos”. E um hino cantado no dia contém estas palavras: “Nós adoramos a tua cruz, ó Senhor.” E por falar na cruz, eles dizem, “Cruz Fiel, nobre apenas entre as árvores.”

15. Jesus Cristo não mandou o pão a ser levado em procissão, nem diz o que era para ser feito com as migalhas. Mas o padre leva o pão em procissão, em todos os lugares onde a religião católica romana está estabelecida. Não há um cânone na sua Igreja, para dizer o que deve ser feito quando um rato come ou morde o “corpo de Cristo,” ou para ensinar o que deve ser feito quando se está perdido, ou levado pelo vento, outro manda o padre engolir uma mosca ou aranha se cair no copo, a menos que transforma o estômago, e que se haver congelamento do sangue, para enrolar o cálice em panos quentes. Mas o mais notável é a que determina que se o padre passar mal e vomitar ele deve separar as partes do cálice do resto do vômito e engolir de novo! Quem pode acreditar que coisas assim tão absurdas e nojentas podem ser derivadas do simples relato do Novo Testamento?

Aqui estão quinze elementos em que a celebração da Missa contradiz a instituição da Ceia do Senhor, Jesus Cristo. É fácil de ver que a Igreja de Roma tem, sem qualquer autoridade da Escritura, alterado algumas coisas, deixado de fora algumas coisas, e acrescentado outras coisas, de modo a tornar a missa bastante diferente da ordenança da Ceia do Senhor. Assim, nenhum católico jamais recebe a Ceia do Senhor corretamente. Ele nunca comemorou o derramamento do sangue de Cristo, para remissão dos pecados, pois ele nunca bebeu do copo. Ele nunca comemorou Cristo neste decreto, pois ele é ensinado para comemorar a Virgem Maria e a missa que frequenta não é fundada sobre as Escrituras, mas sobre os comandos de uma falsa igreja cristã. Lembramos a todos os católicos romanos que Cristo disse: “Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens” – (Mateus 15.9).

Convidamos você a ser convertido ao verdadeiro Cristo da Bíblia, que nunca muda. Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre. Confie nEle como seu Senhor  e Salvador todo-suficiente de sua vida, e seja salvo do inferno, e purificado do pecado pelo Seu sangue. Em seguida, se une com uma igreja fundamentalista e  protestante e que ensina a Bíblia em sua comunidade.

 

Rev. Alex O. Dunlap

 

“E assim todo sacerdote aparece cada dia … oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados.” (Hebreus 10:11)