27. Imagens

Imagens

Catolicismo ensina

As santas imagens, presentes em nossas igrejas e em nosssas casas, destinam-se a despertar e a alimentar nossa fé no mistério de Cristo.  Por meio do ícone de Cristo e de suas obras salvíficas, é a ele que adoramos.  Mediante as santas imagens da santa mãe de Deus, dos anjos e dos santos, veneramos as pessoas nelas representadas.  P. 335, #1192

Todos os sinais da celebração litúrgica são relativos a Cristo:  são-no também as imagens sacras da santa mãe de Deus e dos santos.  Significam o Cristo que é glorificado neles.  Manifestam `a nuvem de testemunhas´ (Hb12,1) que continuam a participar da salvação do mundo e às quais estamos unidos, sobretudo na celebração sacramental.  Por meio de seus ícones, revela-se à nossa fé o homem criado `à imagem de Deus´ e transfigurado `a sua semelhança´, assim como os anjos, também recapitulados em Cristo:

Na trilha da doutrina divinamente inspirada de nossos santos Padres e da tradição da Igreja católica, que sabemos ser a tradição do Espírito Santo que habita nela, definimos com toda certeza e acerto que as veneráveis e santas imagens, bem como as representações da cruz preciosa e vivificante, sejam elas pintadas, de mosaico ou de qualquer outra matéria apropriada, devem ser colocadas nas santas igrejas de Deus, sobre os utensílios e as vestes sacras, sobre paredes e em quadros, nas casas e nos caminhos, tanto a imagem de Nosso Senhor, Deus e Salvador, Jesus Cristo, como a de Nossa Senhora, a puríssima e santíssima mãe de Deus, dos santos anjos, de todos os santos e dos justos.  P. 326-327, # 1161

As Escrituras ensinam

Êxodo 20.4,5

4.  Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

5. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.

Deuteronômio 16.22

Nem levantarás imagem, a qual o SENHOR teu Deus odeia.

Deuteronômio 4.15-16, 23

15.  Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois nenhuma figura vistes no dia em que o SENHOR, em Horebe, falou convosco do meio do fogo;

16.  Para que não vos corrompais, e vos façais alguma imagem esculpida na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher;

23.  Guardai-vos e não vos esqueçais da aliança do SENHOR vosso Deus, que tem feito convosco, e não façais para vós escultura alguma, imagem de alguma coisa que o SENHOR vosso Deus vos proibiu.

1 Coríntios 10.19-20

19.  Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa?  Ou que o sacrificado é alguma coisa?

20.  Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus.  E não quero que sejais participantes com os demônios.

1 Coríntios 5.11

Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólotra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais.

Efésios 5.5

Porque bem sabeis isto:  que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus.

Salmo 135.15-18

15. Os ídolos dos gentios são prata e ouro, obra das mãos dos homens.

16.  Tem boca, mas não falam; tem olhos, e não vêem.

17.  Têm ouvidos, mas não ouvem, nem há respiro algum nas suas bocas.

18.  Semelhantes a eles se tornem os que os fazem, e todos os que confiam neles.

Comentários

  • Ídolos e imagens não vão `despertar e alimentar´ sua fé.
  • Eles vão tirar a sua atenção do Deus eterno e invisível e chamar atenção ao um objeto finito feito por homem.