18. Maria: Virgem Perpétua

Maria:  Virgem Perpétua

Catolicismo ensina

“Maria `permaneceu Virgem concebendo seu Filho, Virgem ao dá-lo à luz, Virgem ao carregá-lo, Virgem, ao alimentá-lo de seu seio, Virgem sempre´: com todo o seu ser Ela é `a Serva do Senhor´(Lc 1,38).” P. 143, # 510

“O aprofundamento de sua fé na maternidade virginal levou a Igreja a confessar a virgindade real e perpétua de Maria, mesmo no parto do Filho de Deus feito homem.  Com efeito, o nascimento de Cristo `não lhe diminuiu, mas sagrou a integridade virginal´ de sua mãe.  A Liturgia da Igreja celebra Maria como a `Aeiparthenos´(pronuncie `áeiparthénos´), `sempre virgem´ .” P. 141 #499

As Escrituras ensinam

Mateus 13.55

Não é este o filho do carpinteiro? E não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?

Marcos 6.3

Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de Tiago, e de José, e de Judas e de Simão? e não estão aqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele.

Gálatas 1.19

E não vi nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor.

Comentários

  • Se não veio das Escrituras, de onde surgiu a ideia que a Maria é Virgem perpétua?
  • Por que esta doutrina é tão importante para O Catolicismo?