15. Eucaristia: Ajuda os Mortos

Eucaristia: Ajuda os Mortos

Catolicismo ensina

“O Sacrifício Eucarístico é também oferecido pelos fiéis defuntos `que morreram em Cristo e não estão ainda plenamente purificados, para que possam entrar na luz e na paz de Cristo:

Enterrai este corpo onde quer que seja!  Não tenhais nenhuma preocupação por ele!  Tudo o que vos peço é que vos lembreis de mim no altar do Senhor onde quer que estejais.

Em seguida, oramos [na anáfora] pelos santos padres e Bispos que faleceram, e em geral por todos os que adormeceram antes de nós, acreditando que haverá muito grande benefício para as almas, em favor das quais a súplica é oferecida, enquanto se encontra presente a santa e tão temível vítima. (…)  Ao apresentarmos a Deus nossas súplicas pelos que adormeceram, ainda que fossem pecadores, nós (…) apresentamos o Cristo imolado por nossos pecados, tornando propício, para eles e para nós, o Deus amigo dos homens.” P. 378, #1371

“O Sacrifício Eucarístico.  Se a celebração se realizar na igreja, a Eucaristia é o coração da realidade pascal da morte cristã.  É então que a Igreja exprime sua comunhão eficaz com o defunto:  oferecendo ao Pai, no Espírito Santo, o sacrifício da morte e ressurreição de Cristo, ela lhe pede que seu filho seja purificado de seus pecados e de suas consequências e que seja admitido à plenitude pascal da mesa do Reino.  É pela Eucaristia assim celebrada que a comunidade dos fiéis, especialmente a família do defunto, aprende a viver em comunhão com aquele que `dormiu no Senhor´, comungando do Corpo de Cristo, do qual é membro vivo, e rezando a seguir por ele e com ele.” P. 460, #1689

As Escrituras ensinam

Romanos 14.12

De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.

Hebreus 9.27

E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo.

João 3.18

Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

João 5.24

Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.

Comentários

  • Só o sacrifício de Cristo redime do pecado.  Nenhum ato da igreja pode satisfazer a justiça de Deus.
  • A morte de Cristo foi um sacrifício feito uma vez por todos.  Não pode, nem precisa ser repetida.